Fabiana quebra domínio argentino nos Jogos Sul-Americanos

Fabiana: ouro no Single Skiff aberto (Foto:IND/AGENCIAUNO/RAUL ZAMORA)

Fabiana Beltrame: ouro entre atletas mais pesadas
(Foto:IND/AGENCIAUNO/RAUL ZAMORA)

Fabiana foi à forra. Prata no Single Skiff Peso-Leve na véspera, a brasileira quebrou a sequência de vitórias da Argentina nos X Jogos Sul-Americanos ao ganhar o Single Skiff Feminino aberto, este domingo, no Chile. A catarinense de 31 anos completou a prova em 7m48s65, quase oito segundos à frente da hermana Gabriela Best (7m56s14), de 29, e da chilena Antonia Schussler (7m56s30), de apenas 16 anos, ambas mais pesadas do que ela.

“Acho que o fato de não ter levado o ouro ontem (sábado) me deixou ainda com mais vontade de buscar essa medalha hoje. Remei bem e consegui conquistar esse ouro”, disse Fabiana ao site Globoesporte.com. A medalha deste domingo é a oitava da remadora do Flamengo na competição continental: três ouros (2002, 2010, 2014), quatro pratas (uma em 2002 e 2014 e duas em 2010) e um bronze (2006).

Com seis ouros e uma prata em sete provas, a Argentina dominou a modalidade nos Jogos. Os anfitriões chilenos conquistaram seis medalhas (três pratas e três bronzes), os peruanos ganharam três (uma prata e dois bronzes) e o Brasil apenas as duas de Fabiana – mesmo total da Venezuela (uma prata e um bronze), enquanto o Uruguai ganhou um bronze.

“A Argentina mostrou que sua preparação antecipada os deixou em melhores condições para o evento”, analisou o técnico da Seleção Brasileira, Júlio Soares. “Eles têm seus barcos de desempenho e com as trocas de ciclos olímpicos as bancadas são modificadas por um atleta ou outro, mas o barco permanece e vai se alterando com remadores mais bem preparados. Diferentemente do Brasil, que ainda não tem sua identidade, sua marca, com exceção da Fabiana. Mas ela é uma e não deve ser a exceção, e sim a regra”, afirmou Julio ao site da Confederação Brasileira de Remo.

Na última prova do remo, os gaúchos Allan Bitencourt , Altenir Sartori, Leandro Tozzo e Victor Pereira, do Grêmio Náutico União, de Porto Alegre, ficaram em quarto lugar no Quatro Sem Masculino aberto, com o tempo de 6m25s85, atrás de argentinos (6m11s01), chilenos (6m13s28) e uruguaios (6m23s57). No sábado, Diego Nazário e Guilherme Gomes terminaram em sexto no Double Skiff Peso-Leve Masculino. Anderson Nocetti e Ricardo Muhle chegaram em quarto lugar no Dois Sem Masculino.

Veja todos os resultados no site oficial dos X Jogos Sul-Americanos

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Internacional e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s