Brasileiros se despedem da Universíade em 13º e 14º lugares

Equipe brasileira na Universíade em Gwangju (Foto: Divulgação)

Equipe brasileira na Universíade em Gwangju
(Foto: Divulgação)

O Brasil se despediu da competição de remo da Universíade esta terça-feira, em Gwangju, na Coreia da Sul. O carioca Jefferson Meira dos Santos, de 20 anos, venceu a Final C do Single Skiff Masculino, com o tempo de 7m39s52, e terminou em 13º lugar, à frente de barcos da Malásia, Sri Lanka e Zâmbia. Também carioca, Nathalia Pereira, de 25, ficou em 14º, com o segundo lugar na Final C vencida pela Finlândia, superando barcos de Kazaquistão, China e Estados Unidos.

Convocados pela CBR para o treinamento da Seleção Júnior, o pernambucano Ítalo Barbosa de Miranda, do Flamengo, e o catarinense Alessandro Martini, do Aldo Luz, ambos de 18 anos, completaram a equipe brasileira no Dois Sem Masculino. Com problemas técnicos, eles ficaram em quinto lugar na estreia e em quarto na repescagem, terminando em 13º, sem avançar às semifinais.

Jefferson estreou em quinto lugar na manhã de domingo, com o tempo de 7m57s08, e ficou em quarto na repescagem à tarde, a 10 segundos da vaga para as semifinais A/B. Nathalia foi sexto (8m40s47) na estreia, também no domingo, e ficou em quinto na repescagem que classificou as três primeiras para as semifinais.

Considerada os Jogos Olímpicos Universitários, a Universíade é o segundo maior evento poliesportivo do mundo, reunindo a cada dois anos mais de 10 mil participantes de 170 países, em mais de 20 modalidades.

Com 13 provas (5 femininas e 8 masculinas) em Single Skiff, Double Skiff, Dois Sem, Quatro Sem e Oito Com, a competição de remo foi dominada pela Lituânia, que conquistou quatro medalhas de ouro e uma de prata, à frente do Japão (2 ouros e 1 bronze), da Ucrânia (1 ouro e 4 pratas) e da Itália (1 ouro, 2 pratas e 3 bronzes).

A participação brasileira é organizada pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), entidade que regulamenta o desporto universitário no país, filiada à Federação Internacional do Esporte Universitário (FISU), responsável pela competição desde 1959.

Até hoje a única medalha do Brasil nas provas de remo foi em 1987, em Zagreb, na Croácia, no Dois Sem, com os irmãos Ronaldo e Ricardo de Carvalho – que no mesmo ano conquistariam o ouro nos Jogos Pan-Americanos, em Indianápolis (EUA). Em 2013, na Rússia, os brasileiros ficaram em 5º lugar no Dois Sem Masculino e em 9º no Single Skiff Peso-Leve Feminino. A próxima edição será em 2017, em Taiwan.

Site oficial Gwangju 2015

 

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Internacional e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s