Mundial Júnior começa a dar cara de raia Olímpica à Lagoa

Antigos deques começaram a ser substituídos (Foto: Remo em Voga)

Antigos deques começaram a ser substituídos
(Foto: Remo em Voga)

Daqui a um mês a Lagoa Rodrigo de Freitas vai começar a sentir o gosto de ser sede Olímpica. De 5 a 9 de agosto cerca de 600 atletas de até 18 anos, vindos de pelo menos 53 países, vão estrear a nova raia no Campeonato Mundial Júnior, único evento teste da modalidade antes da Rio 2016. “Será o primeiro grande marco em nossa jornada rumo aos Jogos”, diz Colleen Orsmond, a sul-africana de 42 anos responsável por organizar as duas competições na cidade.

“O Campeonato de Júnior tem tamanho e formato similar à regata Olímpica, e como estamos vendendo ingressos para o público, iremos testar a maioria das operações dos Jogos, incluindo o gerenciamento da competição, o local das provas, tecnologia, sistema de cronometragem e resultados, credenciamento, logística e serviços do evento”, explica Colleen, que foi supervisora da Federação Internacional de Remo (FISA) em Londres-2012 e Pequim-2008.

Com participação como atleta em seis Mundiais e duas Olimpíadas (foi 5º lugar no Dois Sem Feminino em Sydney-2000), Colleen deixou a gestão de eventos da FISA no fim de 2013 e mudou-se para o Rio com o desafio de montar a operação esportiva na Lagoa. “Esperamos entre 215 e 230 barcos no Mundial”, diz ela, com base nas edições de 2007 e 2011, que antecederam os Jogos em Pequim e Londres. O prazo para inscrições vai até 24 de julho, e 53 países já reservaram hospedagem em hotéis na cidade.

A nova torre de árbitros está em fase final de obras (Foto: Remo em Voga)

A nova torre de árbitros está em fase final de obras
(Foto: Remo em Voga)

A prioridade da organização no momento é a instalação das marcações da raia, fundamental para a competição, que deve ficar pronta até o fim de julho. Os antigos deques de madeira em frente às garagens começaram a ser retirados na sexta-feira (3/7), e as obras da nova torre de árbitros, deslocada alguns metros em relação à chegada antiga para aumentar a área de escape, estão em fase final.

A construção é uma das explicações para a arquibancada original do Estádio de Remo não ser utilizada nos Jogos Olímpicos e no Mundial. Maior e mais alta que a anterior, a nova torre impede a visão completa da linha de chegada em grande parte da antiga arquibancada (cujas laterais foram ocupadas por equipamentos de ar-condicionado do complexo Lagoon), e por isso seu uso foi descartado nas duas competições.

No Mundial o público será restrito à capacidade da área em cima dos cinemas. “Infelizmente, por termos muito pouco espaço, estamos vendendo ingressos apenas para assentos na arquibancada”, explica Colleen. “Nós teremos uma capacidade total de 1.300 lugares por dia, mas eles precisam ser distribuídos entre os membros da FISA, patrocinadores, imprensa e programas de engajamento (vamos convidar alguns grupos de escolas para assistir) e o público em geral. Esperamos ter cerca de 350 ingressos disponíveis para venda por dia.”

Mundial só terá lugares na arquibancada sobre os cinemas (Foto: Remo em Voga)

Mundial terá 1.300 lugares na arquibancada
(Foto: Remo em Voga)

Com seis provas femininas e sete masculinas (uma a menos que o programa Olímpico), o Mundial Júnior vai mobilizar 160 voluntários inscritos para atuar também nos Jogos – número menor que o previsto para a competição Olímpica pela participação de representantes das Federações nacionais, que também serão treinados para o ano que vem.

“Estamos trabalhando duro para garantir que tenhamos o número certo de voluntários, e gostaríamos particularmente de ter um número maior de pessoas do Rio”, diz Colleen, que esperava um envolvimento maior da comunidade remadora carioca. Segundo ela, que competiu em Sydney e Atlanta-1996, os voluntários são o principal contato dos atletas visitantes com a cultura da modalidade no país que recebe a competição, com participação decisiva no sucesso do evento.

Os ingressos para o Mundial já estão disponíveis em http://www.aquecerio.com/ingressos

Dias: 5, 6 e 7 de agosto
Horário: 9h30 às 13h20
Ingresso: R$ 20 (R$ 10)

Dia: 8 (semifinais)
Horário: 9h30 às 17h
Ingresso: R$ 30 (R$ 15)

Dia: 9 (finais)
Horário: 9h às 15h15
Ingresso: R$ 40 (R$ 20)
(meia entrada)

.
Leia também:
Remo não tem mais ingressos para dois dias na Rio 2016 
Rio 2016 abre sete vagas para especialistas em remo 

 

© Remo em Voga ®

 

 

Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Olímpico e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s