Sub-23 do Brasil rema duas finais no Pan esta terça-feira

Sophia e Caroline: a caminho do Mundial (Foto: CBR/Divulgação)

Sophia e Caroline: Pan a caminho do Mundial Sub-23
(Foto: CBR/Divulgação)

A nova geração do remo brasileiro tem duas provas de “gente grande” esta terça-feira nos Jogos Pan-Americanos, em Toronto, no Canadá. Com atletas da categoria Sub-23, o Brasil está na disputa por medalhas no Double Skiff Peso-Leve Feminino e no Dois Sem Masculino. No primeiro dia de finais, as guarnições do país ficaram longe do pódio, fechando a raia no Double Skiff Feminino e no Quatro Sem Masculino. O Double Skiff Masculino despediu-se com o segundo lugar na Final B.

Únicos brasileiros além de Fabiana Beltrame a conquistarem vaga na Finais A nas baterias classificatórias de sábado e domingo, Caroline Corado, de 20 anos, Sophia Py, de 19, Vinícios Delazeri e Victor Ruzicki, também de 20 e 19, respectivamente, preparam-se para disputar o Mundial Sub-23 na próxima semana, na Bulgária. Além deles, a equipe terá também Guilherme Gomes e David Faria, que  remaram no Quatro Sem Peso-Leve em Toronto, sem chegar à Final.

As cariocas Caroline e Sophia entram na raia às 9h45 (10h45 no horário de Brasília), contra mexicanas, argentinas, canadenses, cubanas e americanas. A mais jovem entre as rivais é a cubana Licet Hernandez, de 22 anos, que rema com Yislena Hernandez, de 25.  A dupla ganhou a primeira bateria no sábado, em 7m33s70, tempo inferior aos três melhores da outra bateria, vencida pelas canadenses (7m21s43), à frente de americanas (7m28s79) e argentinas (7m31s50).

Às 10h25 (11h25) os gaúchos Victor e Vinícius enfrentam a mesma situação no Dois Sem Masculino, contra argentinos, americanos, canadenses, chilenos e mexicanos – os dois últimos vencedores nas baterias de estreia, com tempos de 6m36s21 e 6m42s95, respectivamente. O único dos dez concorrentes também nascido em 1995 é o argentino Axel Haack, que divide o barco com Diego Lopez, de 29.

A participação brasileira no quarto dia de competição começa com Aílson Eráclito e Thiago Carvalho, na Final B do Double Skiff Peso-Leve Masculino, às 9h25 (10h25). As provas terminam na quarta-feira, com os Brasil na disputa por medalha no Single Skiff Peso-Leve Feminino, com Fabiana Beltrame, às 9h55 (10h55), o Four Skiff Feminino, às 10h15 (11h15) e o Oito Com, às 10h35 (11h35).

Com quatro finais disputadas, o Canadá lidera o quadro de medalhas, com dois ouros (Double Skiff Feminino e Quatro Sem Masculino) e dois bronzes. Cuba tem um ouro (Double Skiff Masculino), uma prata e um bronze, uma medalha a mais que os Estados Unidos, que ganharam um ouro (Dois Sem Feminino) e uma prata. A Argentina tem uma prata e um bronze e o Chile uma prata.

Desde a primeira edição dos Jogos Pan-Americanos, em 1951, os remadores brasileiros só não subiram ao pódio em 1955, na Cidade do México. Em 16 edições, foram 42 medalhas, sendo 8 de ouro, 20 de prata e 14 de bronze, em todas as classes de barcos. Mas a última vitória do país em uma Final A foi no bicampeonato dos irmãos Ronaldo e Ricardo Carvalho no Dois Sem, em 1987, nos Estados Unidos.

Resultados de segunda-feira
Lista de partida de terça-feira
Lista de partida de quarta-feira
Site oficial

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Internacional e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s