Uncas ganha três posições em seu 2º Mundial Sub-23

Uncas avançou à semifinal A/B no Mundial Sub-23 (Foto: Detlev Seyb/MyRowingPhoto)

Uncas: 8º no Single Skiff Peso-Leve Sub-23
(Foto: Detlev Seyb/MyRowingPhoto)

A menos de dois meses de completar 20 anos, em outubro, o mineiro Uncas Tales Batista encerrou sua segunda participação no Campeonato Mundial Sub-23 com o oitavo lugar geral no Single Skiff Peso-Leve Masculino, prova em que fora 11º em sua estreia na competição, em 2014. Remando em casa, os holandeses conquistaram o título da categoria com três ouros e dois bronzes, mas foram menos vezes ao pódio que os alemães, ganhadores de nove medalhas no total, sendo duas de ouro, quatro de prata e três de bronzes.

Com águas calmas e um leve vento de popa no primeiro dia de finais, o Mundial registrou quatro novos melhores tempos da categoria, três no feminino – no Four Skiff Peso-Leve (Itália), Quatro Sem (Estados Unidos), Four Skiff (Polônia) – e um no masculino – Dois Sem Peso-Leve (Suíça).

A competição consagrou a holandesa Marieke Keijser, que venceu o Single Skiff Peso-Leve Feminino com inéditos 11 segundos de vantagem sobre a sul-africana Nicole van Wyk, com a mexicana Kenia Lechuga em terceiro – duas semanas após ficar em 12º no Single Skiff Feminino nos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

O Mundial Sub-23 registrou também novo recorde de participantes, com quase 900 atletas de 61 países em 21 provas durante cinco dias. A de Uncas foi a que teve mais competidores, com 27 barcos na disputa. Ao todo, representantes de 26 países subiram ao pódio.

Após avançar direto na estreia e nas quartas de final, Uncas ficou a pouco mais de um segundo da vaga na disputa por medalhas, com o quarto lugar na semifinal A/B. Na Final B, quinta-feira, o remador do Botafogo passou os primeiros 500 metros em quinto, chegou à metade da prova em quarto, e foi o mais rápido nas duas últimas parciais, ultrapassando o tcheco Jiri Simanek e o tunisiano Mohamed Taieb, para terminar em segundo, a apenas 79 centésimos do esloveno Ales Jalen – a melhor posição do Brasil na prova desde o bronze de Ailson Eráclito, em 2010.

Quadro de medalhas Mundial Sub-23
Posição final por prova
Posição final por país

Site oficial
Campeonato Mundial Sub-23

Memória
Participações do Brasil no Mundial Sub-23

Leia também:
Lucas ganha bronze histórico no Mundial Júnior Dois Sem Peso-Leve fica em 9º no Mundial Sênior

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Internacional e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s