Raia olímpica recebe a elite do remo nacional

Barcos e bagagens começaram a chegar na segunda-feira (Foto: Remo em Voga)

Barcos começaram a chegar na segunda-feira
(Foto: Remo em Voga)

A Lagoa Rodrigo de Freitas recebe a partir desta quinta-feira 210 remadores que sonham voltar à mesma raia daqui a três anos, nas Olimpíadas do Rio. Até domingo, a elite do remo nacional disputa o Campeonato Brasileiro Sênior e Paralímpico, em 195 barcos de 26 clubes e quatro federações, com representantes de 10 estados e de Brasília.

Cada agremiação pode inscrever até duas guarnições por prova, o que contribuiu para a necessidade de eliminatórias em 12 das 25 disputas, para definir os seis finalistas que voltam a remar no fim de semana. A mais concorrida é o Skiff Masculino Sub23 Peso-Leve, com 14 barcos, incluindo os botafoguenses Uncas Tales e Guilherme Gomes, campeões sul-americanos no Double Skiff Peso-Leve Júnior em abril.

Campeã Mundial em 2011 e medalha de ouro na última etapa da Copa do Mundo, este ano, Fabiana Beltrame, do Flamengo, disputa as eliminatórias do Skiff Feminino Peso-Leve na quinta-feira, em prova que têm inscritas duas remadoras do Pará, duas de São Paulo e uma do Espírito Santo, além de outras três de clubes do Rio. O sorteio das raias será nesta quarta-feira à tarde.

O Botafogo tem o maior número de barcos inscritos, com 41 barcos em 24 provas, apesar de ter menos remadores que o Flamengo, com 35 contra 37 rubro-negros, inscritos em 22 provas com 32 barcos. A argentina Sofia Conte, de 22 anos, campeã sul-americana no Double Skiff Peso-Leve feminino, é a atleta inscrita em mais provas: seis. Entre os homens, Marcos Alves de Oliveira, de 24, também do Botafogo, integrante do 4 Sem Peso-Leve brasileiro no Mundial da Coréia do Sul em agosto, rema em cinco.

Além dos anfitriões cariocas (111 participantes), os capixabas têm a maior delegação estadual, com 23 remadores em 16 barcos, três atletas a mais que os paraenses, que competem em 20 barcos. Paulistas, gaúchos, catarinenses, brasilienses, baianos, pernambucanos e um representante do Paraná e outro de Sergipe também participam.

O Campeonato Brasileiro inclui três provas paralímpicas, uma delas a única mista do programa (2x LTA). Luciano Luna, ouro na Copa do Mundo em 2012, defende o Bandeirante, de São Paulo, no Skiff Masculino AS (atletas que usam apenas os braços). Ao todo, serão 15 disputas masculinas e nove femininas, nas categorias Peso-Leve, Sub-23, Sub-23 Peso-Leve e Sênior. Em cada prova, o vencedor ganha 10 pontos, o segundo 6, o terceiro 3 e o quarto 1 ponto. O clube ou federação com maior pontuação será declarado Campeão Brasileiro de 2013.

Fonte: Confederação Brasileira de Remo

 

© Remo em Voga ®

 

Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Nacional, Remo Paralímpico e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s