Belém recebe 50ª edição da Copa Norte-Nordeste

Estação das Docas recebe Copa Norte-Nordeste (Foto: Luizomar Costa/FEPAR)

Chegada das provas é na Estação das Docas
(Foto: Luizomar Costa/FEPAR)

Remadores de sete estados e do Distrito Federal, representando 11 clubes e duas federações, disputam este fim de semana a 50ª edição da Copa Norte-Nordeste de remo, na Baía do Guajará, em Belém, no Pará. Serão ao todo 22 provas, das quais cinco femininas, em seis classes de barcos nas categorias Júnior (A e B), Sub-23, Sub23 Peso-Leve, Peso-Leve e Sênior.

Os anfitriões paraenses só não têm representante em uma prova, com o Clube do Remo presente em 19, o Paysandu em 12 e a Tuna Luso em sete. Dentre os visitantes, os capixabas do Álvares Cabral estão em 13 disputas, com os pernambucanos do Sport em 10 e do Náutico em seis.

Atual campeão, o baiano São Salvador está em apenas cinco provas, uma a mais que o União, do Rio Grande do Norte, e o MBTC, de Brasília. Além deles, o também potiguar Potengy participa de três, assim como a Federação Amazonense. A Paraíba tem representante em duas.

As provas, com início previsto para 8h40 no sábado e no domingo, serão disputadas em seis classes de barcos: Single Skiff (1x), Double Skiff (2x), Four Skiff (4x), Dois Sem (2-), Quatro Sem (4-) e Oito Com (8+), que encerra a competição.

A categoria Masculino Sênior é a com mais provas, em 1x, 2x, 2-, 4- e 8+. Os Peso-Leve também têm cinco disputas, sendo uma delas para Sub-23 (1x). A mais concorrida é a do 1x Sub-23 sem limite de peso, a única com eliminatórias, já que teve nove inscritos.

Os juniores também remam cinco provas, sendo duas Júnior B (até 16 anos) e três Júnior A (até 18 anos). Entre as mulheres, a categoria Sênior tem três provas (1x, 2x e 4x), com uma de Sub-23 (2x) e outra de Júnior B (1x).

Criada 1961 com o nome de Copa Norte, a competição adotou a denominação atual a partir de 1979, com a inclusão de Espírito Santo e do Distrito Federal. Originalmente disputada entre Estados, passou a contar com a participação de clubes em 1995, mantendo o troféu original de posse transitória da Federação cujos clubes somem mais vitórias.

Segundo levantamento do pesquisador Da Silva Júnior, coordenador de Patrimônio e História da Federação de Remo do Espírito Santo, a competição só deixou de ser disputada em cinco anos (1965, 1966, 1968, 1969 e 1970).

Em 49 edições, Pernambuco é o Estado com mais títulos (17), seguido de Bahia (14), Espírito Santo (12), Amazonas e Pará (3 cada). A Bahia ganhou as três últimas edições.

Lista de Partida (sábado e domingo)

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Nacional e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s