Esforço coletivo rende presença em mais provas no Pan

Ailson Eráclito: seis provas e duas vagas (Foto: Antonio Sanchez/Mexsport)

Ailson Eráclito conquistou vaga em duas provas
(Foto: Antonio Sanchez/Mexsport)

A Seleção Brasileira remou como time no Festival Pan-Americano no México. Com atletas competindo até seis provas em quatro dias, a equipe conquistou dez vagas nos Jogos de Toronto em 2015, apesar de ir ao pódio apenas duas vezes, ambas com Fabiana Beltrame e Beatriz Cardoso, ouro e bronze no Double Skiff Peso-Leve e aberto, respectivamente. As finais foram dominadas por Cuba, que venceu mais da metade das provas e medalhou em 13 das 14 disputas, com oito ouros, duas pratas e três bronzes.

Desde o início o técnico da seleção deixou claro o objetivo de levar o maior número de barcos ao Canadá. “Não estamos preocupados em buscar o melhor desempenho na briga por medalhas, mas em garantir a classificação para os Jogos”, afirmou Júlio Soares ao site da CBR. O esforço recaiu sobre os principais atletas do grupo, que disputaram vaga em até três barcos diferentes, na altitude de 2.250 metros da Cidade do México, e não desapontaram.

Ailson Eráclito foi quem mais remou sozinho, descendo a raia quatro vezes no Single Skiff e duas no Dois Sem, com Anderson Nocetti. Quarto lugar na eliminatória individual, na manhã de quinta-feira, o amazonense ficou em segundo na repescagem à tarde e repetiu a posição na semifinal no dia seguinte, garantindo a vaga nos Jogos com a presença na Final A. Entre as duas provas, classificou-se em segundo na eliminatória do Dois Sem, de manhã.

William e Diego: vaga na Final e em Toronto no Double Skiff (Foto: CBR)

William e Diego: vaga em Toronto no Double Skiff
(Foto: CBR)

Os catarinenses Diego Nazário e Willian Giaretton, também disputaram seis provas. Ficaram em terceiro na eliminatória do Double Skiff, na quinta-feira, e conseguiram a vaga em Toronto com outro terceiro lugar na semifinal, no dia seguinte, terminando em quarto (7m03s35) na Final, o melhor resultado do Brasil no masculino. Eles remaram também no Four Skiff, com os gaúchos Evaldo Becker e Ronaldo Vargas, fechando a raia na eliminatória e classificando-se na repescagem para a Final A, na qual ficaram em sexto (6m22s56), sem uma das quatro vagas em disputa.

Aílson despediu-se do Single Skiff no sábado, em sétimo lugar (7m45s95), na prova vencida pelo cubano Angel Fournier (7m03s69). No domingo, terminou em sexto (7m15s29) no Dois Sem, conseguindo com Nocetti a última vaga graças ao quarto lugar do Canadá, que não conta para a classificação por ser o anfitrião dos Jogos em 2015.

Beatriz e Fabiana: bronze e ouro no Double Skiff (Foto: CBR)

Beatriz e Fabiana: bronze e ouro no Double Skiff (Foto: CBR)

No feminino, Fabiana e Beatriz remaram juntas três vezes e outras duas separadas. Venceram sua eliminatória no Double Skiff Peso-Leve, na quinta-feira, conseguindo a primeira vaga brasileira em Toronto, e repetiram a dose na Final no sábado (7m15s66), conquistando o primeiro ouro da dupla, que estreou em junho na Copa do Mundo. Elas já haviam subido ao pódio de manhã, ao ganharem o bronze no mesmo barco na categoria aberta (7m35s26), garantindo também a vaga nos Jogos.

Entre um dia e outro, Beatriz conseguiu mais uma vaga ao vencer a eliminatória do Single Skiff Peso-Leve, na sexta-feira, quando Fabiana integrou o Four Skiff que se classificou para a Final A em quinto lugar, com Yanka Britto, Cassia dos Santos e Gabriela Salles. No domingo, elas ficaram novamente em quinto (7m09s69), a menos de um segundo do México (7m08s79) e da vaga.

Quatro Sem: vaga em Toronto no Peso-Leve (Foto: Antonio Sanchez/Mexsport)

Quatro Sem: vaga em Toronto no Peso-Leve
(Foto: Antonio Sanchez/Mexsport)

Mesmo disputando o Quatro Sem em duas categorias, Thiago Almeida, Célio Amorim, Marcos Oliveira e Renato Azevedo remaram apenas quatro vezes, já que a prova aberta só teve Final, na qual ficaram em sexto e não se classificaram. Após um acidente com Renato durante os treinamentos, eles estrearam no Peso-Leve em segundo, classificaram-se em terceiro na repescagem e, no domingo, conquistaram a última vaga com o quinto lugar (6m37s42)

Ao todo o Brasil classificou dez atletas no masculino, garantindo também a presença do Oito Com nos Jogos. No Double Skiff Peso-Leve, Guilherme Gomes e Emanuel Borges estrearam em segundo e repetiram a posição na semifinal,  conquistaram a vaga em Toronto ao garantir presença na Final A, em terminaram em sétimo (7m11s36).

Yanka Britto também conquistou a vaga antecipadamente, ao avançar direto para a Final A com o segundo lugar na eliminatória do Single Skiff feminino, na sexta-feira, mesmo dia em que remou no Four Skiff, à tarde. No domingo, ela voltou a disputar duas provas, ficando em quinto (8m29s14) no Single Skiff, de manhã, antes de buscar a vaga que não veio no Four, à tarde.

Como as vagas conquistadas são dos barcos, e não dos atletas individualmente, o país poderá levar seis remadoras ao Canadá, ficando ausente de apenas duas das seis provas femininas nos Jogos Pan-Americanos. No masculino, o Brasil disputará seis das oito provas em Toronto, em busca da medalha de ouro que não vem desde 1987, quando os irmãos Ricardo e Ronaldo Carvalho venceram o Dois Sem em Indianápolis.

Resultados e tempos das finais de sábado e domingo

Quadro de medalhas do remo

Site dos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015

 

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Internacional e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s