Brasil estreia sem vitórias no Sul-Americano de remo

Uncas ficou a 2 milésimos do ouro

Uncas Batista ficou a 2 milésimos do ouro

O Brasil ficou a dois milésimos de segundo do ouro no primeiro dia do Campeonato Sul-Americano Sênior e Júnior de remo, em Valparaíso, no Chile. Essa foi a diferença entre Uncas Tales Batista (7m04s664) e o argentino Alejandro Colomino (7m04s662) no Single Skiff Peso-Leve Masculino, com o peruano Renzo Garcia (7m09s950) em terceiro. Presente em oito das nove finais disputadas, o país ganhou três medalhas de prata e duas de bronze, ficando em quarto lugar nas três provas restantes.

“Acende-se mais uma vez a luz vermelha sobre o futuro do nosso remo”, avalia Gibran Cunha, ex-remador da seleção e marido de Fabiana Beltrame. “Com exceções a Uncas Batista e Lucas Verthein, com duas chegadas emocionantes lado a lado com os argentinos, o restante decepcionou, com barcos chegando atrás até do Paraguai, que historicamente nunca fez frente ao Brasil. Fica o alerta”, comentou Gibran, que será o narrador oficial em português dos Jogos Olímpicos no estádio de remo da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Companheiro de Uncas no Botafogo, Lucas Verthein também chegou muito perto do ouro no Single Skiff Júnior Masculino, com o tempo de 7m13s173. Ele ficou a menos de 4 centésimos de outro argentino, Lautaro Barrios, vencedor em 7m13s134, com o paraguaio Valentino Balzarini ganhando o bronze (7m18s23).

A terceira prata brasileira veio no Quatro Sem Peso-Leve Masculino. Com William Giaretton e Xavier Vela Maggi – que conquistaram o título Sul-Americano no Double Skiff PL e a vaga olímpica na quinta-feira – acompanhados de Guilherme Gomes e Evaldo Morais, o barco brasileiro terminou a mais de 3 segundos dos chilenos (6m11s641), com o tempo de 6m15s134, superando uruguaios (6m20s012) e argentinos (6m21s866).

Os dois bronzes vieram no Feminino. Vanessa Cozzi – que também conseguiu a classificação olímpica com Fernanda Nunes no Double Skiff Peso-Leve – ficou atrás da argentina Milka Kraljev (7m49s725) e da chilena Josefa Betancour (7m58s114) no Single Skiff PL, terminando em 8m00s069, mais de 24 segundos à frente da uruguaia Sabrina Gimenez (8m24.883). No Double Skiff Júnior Feminino, Isabela Ibeas e Milena Viana ganharam o bronze em 7m39s156, superadas por chilenas (7m30s638) e uruguaias (7m36s613).

Victor Ruzicki e Vinícius Delazeri  não chegaram ao pódio no Dois Sem Sênior Masculino, barco em que foram 9º no último Mundial Sub-23 do ano passado. A dupla do União (RS) completou a prova em 6m59s404, atrás de chilenos (6m38s680), argentinos (6m44s821) e paraguaios (6m54s380), à frente apenas do peruanos (7m12s425).

Após fecharem a raia no Dois Sem Júnior, superados por chilenos, argentinos e uruguaios, Bernardo Boggian e Daniel Kelly voltaram a ficar em 4º lugar no Four Skiff Júnior, que teve Lucas Verthein também em sua segunda prova. Completada por Luis Felipe Faria, atleta do Botafogo como os demais, a guarnição brasileira fez o tempo de 6m18s901, mais de 15s atrás dos chilenos (6m03s740), com Uruguai (6m09s523) e Argentina (6m09s776) ganhando prata e bronze, respectivamente.

O Brasil só não disputou a prova do Dois Sem Sênior Feminino, vencida pelas irmãs chilenas Antonia e Melita Abraham Schuessler, prata no Mundial Júnior do ano passado, no Rio de Janeiro. Os anfitriões fecharam o primeiro dia com seis ouros, três a mais que os argentinos. A competição termina este domingo, com mais 12 finais.

Todos os resultados

Leia também
Ouros, prata e bronze não definem quem rema na Rio 2016Brasil completa a equipe para o Sul-Americano no Chile 

 

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Internacional e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Brasil estreia sem vitórias no Sul-Americano de remo

  1. Ttt 13. disse:

    Percebo que dois fatores interferiram nesta derrota: 1. A falta de incentivo de uma torcida com o calor humano brasileiro (p.ex. da tradicional charanga do samba). 2. Ensinar aos nossos atletas o método científico de remar anti-horário, em harmonia com a expansão do Universo. Alegre início de semana. Do Diamante Ttt 13 (Remador da Amazônia).

  2. Pingback: SUL-AMERICANO JÚNIOR E SÊNIOR CHILE 2016 RESULTADO DOS REMADORES DO BOTAFOGO FR | BOTAFOGO REGATAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s