Botafogo e União disputam supremacia em barcos curtos

Dois Sem tem gaúchos em três barcos (Foto: Rozilene Xavier/CBR)

Final do Dois Sem terá gaúchos em três barcos
(Foto: Rozilene Xavier/CBR)

Uma frota carioca e cinco barcos com gaúchos vão disputar o direito de gravar seus nomes no Troféu Brasil de remo, este sábado na Raia da USP, em São Paulo. Com sete classificados em seis barcos, o Botafogo é o clube com mais atletas remando por medalhas no Masculino, mas ficou fora da disputa no Feminino por 24 centésimos. Apenas o gaúcho União está presente em todas as Finais A, com seis remadores em cinco barcos, três deles no Dois Sem Masculino, dos quais dois mistos. Ao todo, 11 dos 18 finalistas são barcos de clubes do Rio, um é avulso e o outro foi inscrito pela CBR.

Por pouco o Botafogo não transformou em regata interna a Final A do Single Skiff Masculino, com cinco remadores classificados contra um do União, o Peso-Leve Evaldo Becker.  O domínio alvinegro (que na estreia vencera quatro das oito eliminatórias) repetiu-se nesta sexta-feira. Com dobradinha em três das quatro provas de quartas de final, o clube classificou sete entre os 12 semifinalistas, dos quais cinco avançaram à final. A única prova sem remadores alvinegros foi vencida pelo União, em dobradinha de Evaldo e Augusto Scheffer.

Nas semifinais, o botafoguense Ailson Eráclito venceu com o melhor tempo do dia (7m18s74), superando Evaldo (7m20s92) e Fábio Moreira (7m23s15), também classificados, à frente de Felipe Xavier (Botafogo), Ronald Brito (Loureiro) e Roque Zimmermann (América-SC).  Na outra bateria, mais três alvinegros conquistaram as vagas na final: Uncas Tales (7m20s91), Emanuel Borges (7m24s70) e o júnior Lucas Verthein (7m27s64), que superaram Matias Boledi (Paulistano), Diego Nazário (Botafogo) e Augusto Scheffer (União).

Já no Dois Sem Masculino o predomínio foi unionista, com remadores em três dos seis barcos finalistas, sendo dois mistos. Representantes do Brasil no último Mundial Sub-23, Victor Ruzicki e Vinicius Delazeri venceram sua semifinal com o melhor tempo do dia (7m03s24), à frente do também unionista Alef Fontoura e do vascaíno Samuel Lucas (7m13s02) – todos parceiros na Seleção, onde formaram o Quatro Sem bronze no Sul-Americano no Chile, em março. A terceira vaga ficou com Felipe Soares (União) e Lucas Setubal (Martinelli-SC), superando guarnições de Riachuelo (RS), Corinthians (SP) e Álvares Cabral (ES).

Na outra semifinal, a disputa ficou entre três barcos do Rio, com vitória de Thiago Almeida e Renato Azevedo, do Vasco (7m08s06), tendo Pedro Drummond e Maciel Costa, do Flamengo, em segundo (7m09s24). Guilherme Gomes (Botafogo) e Marciel Morais (avulso) conquistaram a terceira vaga na final (7m16s94), à frente de guarnições de Botafogo, Corinthians e Vitória (BA).

No Single Skiff Feminino, o melhor tempo do dia foi da júnior Milena Viana (8m22s45), do Flamengo, que venceu a semifinal em dobradinha com Sophia Camara (8m25s92). A terceira vaga ficou com a gaúcha Barbara Deuschle (8m31s14), que superou a alvinegra Camila Serrão (8m31s38) por 24 centésimos. A vascaína Yanka Brito voltou a ganhar na outra semifinal (8m24s60), à frente de Nathalia Barbosa (8m31s75), que compete como avulsa, e Isabelle Camargo (8m41s45), ex-atleta do Flamengo inscrita pela CBR.

Disputadas por atletas de diferentes categorias na mesma prova, as finais deste sábado vão definir o ranking nacional absoluto e a classificação dos seis melhores de cada categoria para a disputa do Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos, no domingo.  Além das disputas por medalha, haverá mais seis finais de Single Skiff Masculino, duas de Single Skiff Feminino, Duas de Dois Sem Masculino e duas de Júnior B, na distância de 1.000 metros. As provas começam às 8h30.

Todos os resultados
Programa das finais de sábado
Boletim da CBR sobre o Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos

Leia também:
Brasileiro de Barcos Curtos vai definir ranking nacional Clubes do Rio dominam Brasileiro de Barcos Curtos

 

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Nacional e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s