Britânicos ganham dois bi Olímpicos e assumem liderança

Britânicos lideram quadro de medalhas (Foto: Vicente Leal/Remo em Voga)

Britânicos lideram quadro de medalhas do remo
(Foto: Vicente Leal/Remo em Voga)

Nos já chamados “Jogos da diversidade”, o remo está dando uma demonstração de pluralismo democrático na distribuição de medalhas. Nas quatro provas desta sexta-feira, apenas a Grã-Bretanha foi duas vezes ao pódio, conquistando o bi Olímpico no Dois Sem Feminino e no Quatro Sem Masculino. Holanda e França também ganharam ouro, no Double Skiff Peso-Leve Feminino e Masculino, respectivamente. Ao todo, 18 países já ganharam medalhas na modalidade na Rio 2016, mas apenas britânicos e alemães têm duas de ouro – com vantagem para os primeiros no quadro geral, com uma prata a mais.

As 12 medalhas do segundo dia de finais foram distribuídas entre 11 países. As primeiras a irem ao topo do pódio foram as holandesas Ilse Paulis e Maaike Head, no Double Skiff Peso-Leve Feminino. Classificadas para os Jogos na última regata de qualificação, em maio, elas já haviam demonstrado força na última etapa da Copa do Mundo, em junho, quando estabeleceram o novo melhor tempo mundial da prova (6m47s69). Na Lagoa, derrotaram novamente as neozelandesas, atuais campeãs Mundiais, superadas também pelas guarnições de Canadá (prata) e China (bronze).

No Double Skiff Peso-Leve Masculino, a França ganhou seu primeiro ouro no Rio, com Stany Delayre e Jeremie Azou – que ficara em quarto nos Jogos de Londres, com outro parceiro. Num dos finais de prova mais disputados até agora, eles venceram em 6m30s70, apenas 53 centésimos de segundo à frente dos irlandeses (6m31s23), que ganharam a prata com diferença de 16 centésimos sobre o barco da Noruega (6m31s39). Campeões mundiais em 2014, quando registraram o melhor tempo da prova (6m05s36), os sul-africanos John Smith e James Thompson terminaram em quarto.

Nas duas últimas finais do dia, a Grã-Bretanha manteve o título Olímpico conquistado em casa há quatro anos. O primeiro bi foi de Helen Glover e Heather Stanning, que derrotaram os barcos de Nova Zelândia (prata) e Dinamarca (bronze). No Quatro Sem Masculino,  com apenas o proa Alex Gregory remanescente a guarnição campeã em Londres, os britânicos ganharam o segundo ouro no Rio, à frente de australianos (prata) e italianos (bronze), dando ao país a liderança no quadro de medalhas do remo, faltando apenas um dia de competição.

A modalidade se despede da Lagoa Rodrigo de Freitas este sábado, com as finais no Single Skiff Masculino (às 10h32) e Feminino (10h45) e no Oito Com Feminino (11h06) e Masculino (11h27). As três últimas provas tiveram horário ajustado de um a três minutos em relação ao cronograma oficial, sem alteração no programa.

Quadro de medalhas do remo

Leia também:
Alemanha ganha dois ouros e lidera quadro de medalhas 
Adiamento de provas ainda não afeta finais de sábado
Four Skiff dá primeiras medalhas do remo na Rio-2016
EUA buscam manter hegemonia no Oito Com Vento, barco virado, zebras e queixas marcam 1º dia 
Latino-americanos remam contra jejum de pódio nos Jogos Alemães dominam histórico de medalhas no remo Olímpico 

 

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Olímpico e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s