Bahia, Pará e Pernambuco têm novos campeões em 2014

Rubro-negros comemoram título do Sport em Pernambuco (Foto: Sport/Facebook)

Sport comemora o título em Pernambuco
(Foto: Sport/Facebook)

O remo brasileiro está se movendo. Pelo menos nas regiões Norte e Nordeste, onde três dos principais campeonatos locais têm novos campeões em 2014, todos decididos na última regata: Paysandu, no Pará; Sport, em Pernambuco; e São Salvador, na Bahia. Nos demais estaduais, Botafogo (RJ) e Paulistano (SP) chegaram ao bicampeonato, enquanto Saldanha da Gama (ES), União (RS) e Martinelli (SC) mantiveram seu domínio regional.

O desfecho mais surpreendente aconteceu domingo passado na Bahia, onde o São Salvador ganhou seu primeiro título desde 1987 e quebrou a série de 12 conquistas consecutivas do Vitória (2002-2013), recorde na competição estadual. Uma semana após vencer a Copa Norte-Nordeste em Brasília, o alviverde chegou à quinta e última regata com desvantagem de cinco pontos, e conseguiu superá-la apenas na última prova, o clássico Oito Com masculino, atingindo sete triunfos na etapa e 24 na temporada, um a mais que o rubro-negro.

Em Pernambuco, o Sport também ficou atrás do Náutico durante todo o campeonato, até alcançar o título na última das seis regatas. A vantagem do alvirrubro chegou a 23 pontos após a 4ª Regata (a primeira com pontuação dobrada em relação às três iniciais), mas caiu a dois com a vitória do Leão na etapa seguinte. Vencedor da maioria das disputas do ano, o Náutico viu o título escapar ao não completar duas provas femininas no domingo passado. Com isso, mesmo com uma vitória a menos na etapa, o Sport venceu a regata por 64 pontos a 60, e ainda somou três de bonificação, garantindo a conquista estadual.

A disputa foi acirrada também no Pará, onde o Clube do Remo buscava o pentacampeonato. Com vantagem de quatro pontos após três regatas, o Paysandu garantiu o título no ano do centenário do clube com cinco vitórias no último domingo, uma delas pela desclassificação do remador da Tuna Luso, vencedor do Single Skiff Sub-23. O Remo também ganhou cinco provas, incluindo o Oito Com masculino, e ficou com o vice. A Tuna Luso venceu a prova restante e terminou em terceiro na regata e no campeonato.

No Rio de Janeiro, o Botafogo faturou seu primeiro bicampeonato em 117 anos da competição mais antiga em disputa no país, com Flamengo em segundo e Vasco em terceiro. Após encerrar um jejum de 49 anos em 2013, o alvinegro repetiu a dose este ano, conquistando a “Tríplice Coroa”, com o bi também nos Brasileiros Sênior e Júnior. Em São Paulo, o Paulistano também manteve o título estadual ganho em 2013, superando Pinheiros, Corinthians e Bandeirantes.

Com o fim da série do Vitória na Bahia, o Saldanha da Gama, no Espírito Santo, e o Francisco Martinelli, em Santa Catarina, disputam a mais longa hegemonia estadual em vigor, cada um com oito títulos consecutivos. Com modelos diferentes de disputa, o Grêmio Náutico União (GNU), vice-campeão Brasileiro Sênior, também dominou pelo quinto ano seguido a Copa RS, principal competição do Rio Grande do Sul. Em Brasília, faltando uma regata a ser disputada no domingo, o Minas Brasília Tênis Clube já garantiu o título deste ano.

 

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Estadual e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s