Fabiana ganha mais um ouro na Copa do Mundo

Fabiana: terceiro ouro na Copa do Mundo (Foto: CBR/Divulgação)

Fabiana: mais um pódio em etapa da Copa do Mundo
(Foto: CBR/Divulgação)

Fabiana Beltrame conquistou seu terceiro ouro em etapas da Copa do Mundo, este domingo, em Bled, na Eslovênia. Ela liderou de ponta a ponta a final do Single Skiff Peso-Leve e venceu com o tempo de 7m45s92, à frente da chinesa Shuai Guo (7m49s64) e da polonesa Joanna Dorociak (7m51s71). “Esse lugar realmente me inspira”, comemorou a catarinense de 33 anos, lembrando o único título Mundial do remo brasileiro, ganho por ela no mesmo lago em 2011.

“Tenho muitas boas lembranças aqui e tenho certeza de que estou mais forte agora do que estava então”, declarou Fabiana ao site oficial do evento. “Estou remando o Single Skiff até o Mundial (em setembro, na França) e depois vamos formar um Double para a Regata de Qualificação Olímpica, em novembro”, anunciou ela, que ainda não tem parceira para tentar chegar aos Jogos do Rio 2016.

Fabiana voltou às competições internacionais no Single Skiff na sexta-feira, vencendo a Regata que antecedeu a Copa do Mundo. Ano passado, ela disputou o Double Skiff Peso-Leve na etapa de Aiguebelette, na França, com a então parceira de Flamengo Beatriz Cardoso, terminando em 12º. As duas ganharam o ouro e a vaga nos Jogos Pan-Americanos na seletiva disputada no México, e ficaram com o bronze na categoria Aberta. Mas um problema médico de Beatriz impediu que a dupla remasse no Campeonato Mundial.

As atenções de Fabiana voltam-se agora para os Jogos Pan-Americanos, em julho, no Canadá. Ela tem uma medalha de prata na competição, conquistada no México, em 2011. A última vez em que o Brasil ganhou ouro no remo Pan-Americano foi em 1987, nos Estados Unidos, com os irmãos Ricardo e Ronaldo Carvalho, que conquistaram o bi no Dois Sem Masculino.

Apesar de integrar o programa da Copa do Mundo, a prova vencida por Fabiana pela terceira vez (foi ouro em 2011 e 2013 e bronze em 2010 e 2013) não conta pontos para a competição, justamente por não ser Olímpica. A competição anual é disputada desde 1997, com os barcos nacionais acumulando de um a oito pontos (do sétimo ao primeiro lugar) em cada prova das três etapas. As próximas serão em junho, na Itália, e julho, na Suíça.

O Brasil teve chances de pontuar na Final B do Double Skiff Peso-Leve Masculino, com Aílson Eráclito e Thiago Pereira. Eles fizeram o quinto melhor tempo das semifinais (6m30s03), no sábado, mas ficaram a quatro centésimos da vaga. Na despedida, este domingo, não repetiram o desempenho (6m39s18) e terminaram em quarto (10º no geral), atrás dos barcos da Hungria (6m32s93), Turquia (6m34s71) e República Tcheca (6m36s98), superando apenas chilenos (6m43s07) e chineses (6m46s64).

A Alemanha liderou o quadro de medalhas da etapa de Bled, com quatro ouros, uma prata e dois bronzes, mas a China foi quem mais subiu ao pódio (2 ouros, 4 pratas , 3 bronzes). A última vez em que o Brasil pontuou na competição foi em 2013, com a vitória de Célio Amorim, João Kubit, Tiago Almeida e Marcos Oliveira no duelo com os egípcios pelo sétimo lugar no 4 Sem Peso-Leve Masculino.

Site oficial da Copa do Mundo

Resultados

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Internacional e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s