Campeões mantêm título na maioria dos Estaduais de remo

Vitória reconquistou o título baiano (Foto: E.C. Vitória)

Vitória reconquistou o título baiano
(Foto: E.C. Vitória)

A temporada 2015 teve sabor de bis no remo brasileiro. À exceção do Troféu Bandeirantes (SP), conquistado pelo Corinthians após 13 anos de jejum, a maioria das principais competições estaduais teve o mesmo campeão do ano anterior. E em dois estados pela nona vez consecutiva, com Francisco Martinelli, em Santa Catarina, e Saldanha da Gama, no Espírito Santo, ostentando as mais longas séries de títulos no país.

Na Bahia, o Vitória recuperou o troféu perdido em 2014 para o São Salvador, que interrompeu a série histórica de 12 conquistas seguidas do rubro-negro. A competição foi decidida apenas na quinta etapa, em 6 de dezembro, quando o Vitória, reforçado por remadores do Rio de Janeiro, ganhou as sete provas de que precisava dentre as 10 disputadas na Enseada dos Tainheiros.

Outro que recuperou a supremacia perdida no ano anterior foi o Clube do Remo. Ao vencer 11 das 14 provas da quarta regata, em setembro, na Baía do Guajará, em Belém, o azulino garantiu a conquista antecipada do Campeonato Paraense, abrindo 50 pontos para o Paysandu, campeão em 2014 (quando impediu o penta do rival). Este foi o 38º título do Leão, que agora tem apenas um a menos que a Tuna Luso, contra 14 do Papão.

No Espírito Santo, o Saldanha da Gama também foi campeão antecipado, conquistando seu 47º título capixaba, o nono consecutivo, em um ano marcado pela ausência do Álvares Cabral. O Francisco Martinelli é outro que chegou ao eneacampeonato, ganhando as três etapas da Copa Catarinense. Ao todo, o rubro-negro de Florianópolis somou 20 vitórias na temporada, contra 12 do Aldo Luz, sete do Riachuelo e três do América, de Blumenau.

Após começar a temporada vendo o GPA quebrar um jejum de quase cinco anos sem vencer uma etapa da Copa RS, o Grêmio Náutico União (GNU) recuperou-se e ganhou as três seguintes na principal competição gaúcha, que domina desde 2010. Os unionistas também reinaram na 2ª Etapa do Campeonato Brasileiro Sênior e Júnior, realizada em Brasília, sem participação dos clubes do Rio de Janeiro.

A coincidência de data com a última regata do Campeonato Estadual foi um dos motivos que levaram os cariocas a não disputar o Brasileiro, que teve data e local alterados pela CBR um mês antes do originalmente previsto. Bicampeão estadual e nacional, o Botafogo priorizou o inédito tricampeonato na competição mais antiga do país, e garantiu o título com vitória em seis das 13 provas na 4ª Regata, em novembro, superando Flamengo (vencedor da 1ª Regata) e Vasco (que voltou a ganhar uma etapa após quase seis anos).

Em Pernambuco, apesar de ter condições matemáticas de impedir o bicampeonato do Sport, o Náutico desistiu de disputar a quinta e última regata, dando o título ao rubro-negro. Outro que manteve o título foi o Minas Brasília Tênis Clube (MBTC), que em novembro conquistou a última das quatro etapas do Campeonato Brasiliense na classe Aberta, com seis vitórias contra quatro da Asbac e três do Clube Naval. No Rio Grande do Norte, o União, de Natal, também comemorou o bicampeonato.

Quem teve motivos para comemorar em São Paulo foi o Corinthians. Além de quebrar o jejum de 13 anos sem conquistar a posse transitória do Troféu Bandeirantes – prova mais tradicional do remo paulista, disputada ininterruptamente desde 1950 –, o timão voltou ao topo do pódio nacional após 16 anos no Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos, ao vencer no Single Skiff Masculinoico-camera3 com Gabriel Campos (primeiro remador do clube a disputar os Jogos Pan-Americanos, em julho, no Canadá). O alvinegro também dominou o Brasileiro Máster, em novembro, na raia da USP, com 40 vitórias em 93 provas.

 

© Remo em Voga ®
Anúncios

Sobre remoemvoga

Notícias e vídeos sobre o remo brasileiro e competições internacionais
Esse post foi publicado em Remo Estadual, Remo Nacional e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s